Suzuki de regresso ao Turbo

Uma das novidades que a Suzuki tem preparada para apresentar no Salão de Milão é um protótipo de uma moto desportiva que tem como particularidade a utilização de um motor bicilíndrico de 600 cc com um turbo compressor.

131031_Suzuki_Recursion.jpg

A tecnologia de turbo compressores já passou pelo mundo das duas rodas nos anos oitenta, com resultados pouco encoranjantes. Na verdade, reza a história que era necessário ser-se corajoso para utilizar estes modelos em todo o seu potencial. Os turbos da altura era grandes e o seu funcionamento algo abrupto. O resultado foi o abandono da mesma. Mas esta tecnologia evoluiu muito nos últimos 30 anos e agora temos turbos para “todos os gostos”. Aqueles que mais poderão interessar para o “nosso” mundo serão os de baixa pressão, que acrescentam potência, mas com uma entrega muito mais progressiva.

O futuro poderá passar por aqui, tal como já começou a acontecer no mundo das quatro rodas, onde motores a gasolina de muito baixa cilindrada conseguem prestações de unidade com o dobro do tamanho e com consumo incomparavelmente menores. Temos três excelentes exemplos no Fiat Twin Air, um “oitocentos” de 2 cilindros com 85 cv, Ford Ecoboost, um “mil” tricilindrico de 125 cv e no Renault Tce 1.2, com 115 cv. Estas são unidades que procuram acima de tudo reduzir consumos e emissões poluentes, mas capazes de prestações muito acima daquilo que actualmente apresentam. Como poderia esta tecnologia passar para as duas rodas?

Parece que a Suzuki se prepara para responder a esta pergunta já no salão de Milão, como a apresentação da concept bike Recursion. Esta é uma moto semicarenada de espírito levemente desportivo, com um motor bicilíndrico de 588 cc de dimensões bastante reduzidas que deverá ter outras tecnologias na alimentação como injecção directa para conseguir consumos e emissões poluentes baixas. Já não falta muito para sabermos tudo sobre ela, as portas do Salão de Milão abrem e menos de 24 h.


Publicado em 2013-11-04 12:11:00