Marquez ganha, Pedrosa cai

Nova polémica no seio da equipa Repsol Honda, depois de um ligeiro toque entre Marquez e Pedrosa resultar na rotura de um sensor da moto do #26 e consequente queda. Pedrosa saiu ileso do incidente mas as suas possibilidades de conquista de título ficaram muito ténues.

130930_MotoGP_Aragon.jpg

Fonte: MotoGP.com

A corrida de MotoGP em Aragão, Espanha, foi animada com algumas lutas a meio da prova. A partida foi dada com um Lorenzo arrasador no arranque, piloto que liderou mais de metade da corrida. Márquez não tirou o melhor da partido da sétima pole da época, iniciando desde logo animado despique com o colega de equipa na Repsol Honda Team, Dani Pedrosa. O momento crítico da tarde, e talvez decisivo em termos de Campeonato do Mundo de 2013, surgiu na 6ª volta com as duas Hondas a reduzirem a vantagem de Lorenzo na frente; Márquez rodava em terceiro e pareceu ter falhado a travagem na Curva 12. Momentos depois, Pedrosa fui dramaticamente cuspido da moto, sendo mais tarde confirmado que os dois colegas de equipa chegaram a tocar-se.

O momento permitiu a Lorenzo aumentar a vantagem para 1,7s, se bem que foi apanhado por Márquez e ultrapassado na mesma curva ao cabo de mais oito voltas. A liderança do Campeonato passou agora a ser de 39 pontos quando estão ainda 100 em jogo. Valentino Rossi, terminou no pódio pela primeira vez desde Laguna Seca, superando os rivais Álvaro Bautista, Stefan Bradl e Cal Crutchlow no que foi um animado despique a quatro. O italiano manteve um andamento contido dando mesmo ideia de que estaria a perder ritmo, mas a duas voltas do fim, mostrou as qualidades que lhe são reconhecidas e colocou um bom fosso entre os três perseguidores.

Com quatro corridas ainda por disputar, a época de 2013 prossegue dentro de duas semanas com o Shell Advance Grande Prémio da Malásia.

Marc Marquez:
“Foi uma corrida dura, tive de fazer duas recuperações; a primeira foi para apanhar o Jorge quando ele arrancou para a frente na partida, depois tive de fazer outra quando o Dani me passou e procurei passa-lo novamente. Senti-me confortável mas abri um pouco na travagem, levantei a moto mas toquei-lhe ligeiramente. Acho que ele nem sentiu, mas foi muito azar, a equipa disse-me que lhe cortei o cabo do controlo de tracção. Peço desculpa por isso. O importante é que o Dani está bem. De seguida consegui passar o Jorge e conquistar a vitória, que é importante quer pelos 25 pontos como para a minha moral.”

Jorge Lorenzo:
“Como sempre, tentei abrir uma vantagem no início, mas quando o Márquez recuperou relaxei para tentar poupar um pouco de energia e para ver se estava com ele no final da corrida. Na verdade, ele esteve mais forte todo o fim-de-semana. Puxei ao limite para o seguir, mas foi impossível. Não há desculpas. Ele esteve mais rápido hoje e nós temos de pensar nas próximas corridas.”

Valentino Rossi:
“No final, a batalha foi muito dura. Tive sempre o Bradl muito próximo e no fim tive Bautista, que também estava muito rápido; ele passou e conseguiu alguma vantagem. Depois consegui recuperar e passá-lo e fiz a última volta no limite porque queria tentar terminar no pódio. Também tive de prestar atenção ao Crutchlow porque não estava muito longe,” “Estar no pódio é sempre positivo e um grande resultado, mas esperava um pouco mais da corrida.”

Dani Pedrosa:
Quando partilhou as suas ideias sobre o incidente Pedrosa foi muito claro: “Estava a entrar na curva. Ele estava para lá do limite, falhou por completo a travagem, tentou evitar-me e no momento em que me tocou de raspão saiu de pista. Quando acelerei, o cabo do controlo de tracção estava partido, pelo que tive um grande acidente e não tive como evitar a queda, infelizmente.” “O ponto positivo de tudo isto é que estou fisicamente bem. Sofri um grande impacto na anca e zona inferior das costas, mas nada de preocupante de momento. Espero apenas estar bem para a próxima corrida. Fiquei a zeros (em resultado do incidente), mas não foi erro meu – é o que tiro de tudo isto.”

 


Publicado em 2013-09-30 12:09:00