H-D Street Glide: ciclistica

Na ciclística da Street Glide nada sobressai no capitulo tecnológico ou de funcionamento, mas em conjunto surpreende pela maneabilidade a baixa é média velocidade.

121102_hd_streetglide_22.jpg

Desde que não se peça à Street Glide para atacar uma estrada de montanha com uma condução desportiva, tudo o que se pode esperar dela é harmonia. Embora muito pesada esta moto acaba por se demonstrar muito mais maneável a baixas e médias velocidade do que seria expectável. Nem mesmo a pesada carenagem montada no topo das bainhas nos atrapalha a vida.

A travagem está a cargo de umas pinças Brembo, totalmente disfarçadas com o "branding" Harley e servidas por um sistema ABS. Aqui surge um dos pontos que menos gostámos desta moto. A travagem em zonas de mau piso, que levem a que a roda dianteira saltite (na cidade de Lisboa são muitas), é um grande desafio. Se não formos muito cuidadosos o ABS vai disparar repetidamente e não vamos conseguir parar onde queremos. Para ter o ABS instalado neste modelo será necessário fazer uma reformulação profunda no circuito hidráulico de amortecimento da forquilha de forma a que esta garanta que o roda dianteira tenha um melhor contacto com o chão.

A travagem da Glide está muito dependente da boa distribuição da força de travagem entre a frente e a traseira, como é normal das Harley mais pesadas e ao contrário do que é usual no reino das duas rodas. Quando o piso é bom, mesmo molhado, o sistema de travagem funciona muito bem, com o ABS a actuar apenas quando é necessário.

As suspensões são elementos com um funcionamento pouco convincente pela sua inconsistência. Por um lado a frente mostra-se macia o que nos dá um tacto pouco consistente do que se passa com a roda, mas em conforto é difícil pedir-se mais. Na traseira temos dois amortecedores cujo o curso é algo curto e que fica aquém do exigido em conforto, com uma resposta seca a todas as solicitações. Por outro lado garantem-nos uma boa confiança quando queremos rodar mais rápido, garantindo uma boa estabilidade em aceleração.


Publicado em 2012-11-09 18:11:00