Honda CBR1000RR 2012

Mais controlo e melhores prestações num novo modelo que carrega muita da tecnologia do modelo anterior para comemorar 20 anos de existência.

110926_Honda_CBR1000RR_2012_1.jpg


Quando nasceu, a Fireblade foi um modelo que revolucionou o segmento procurando oferecer as dimensões de uma 750 cc com as prestações de uma "mil". "Total Control" era a máxima que era lançada em 1992 com a CBR900RR Fireblade. Vinte anos passados e este modelo continua a promover esta máxima, tentando passar para o piloto grandes prestações numa moto fácil de explorar.
O modelo de 2012, do qual já mostrarmos imagens há cerca de um mês, é uma evolução da unidade lançada em 2008, recebendo uma estética mais apurada e diversos melhoramentos aerodinâmicos e no campo mecânico e eletrónico.
O desenho das carenagens seguem a nova tendência da Honda iniciada com a VFR 1200 F que trabalha com duas carenagens sobrepostas, que melhoram a o fluxo de ar em volta do motor, garantindo uma melhor penetração aerodinâmica e arrefecimento. A óptica frontal de formas mais angulosas é a diferença mais visível e marcante.

Ciclística melhorada
É na ciclística que a CBR1000RR mais evoluí face ao modelo anterior, recebendo um conjunto de suspensões totalmente novo e jantes diferentes. As jantes tem um novo desenho que substitui os anteriores três braços por doze muito mais finos. Este desenho garante uma rigidez muito mais consistente ao longo da curvatura das mesmas. O amortecedor traseiro é o elemento que mais novidades apresenta com um inovador sistema de dupla câmara desenvolvido em conjunto com a Showa e que é intitulado de "equilíbrio dinâmico" que, pelas imagens mostradas, deixa de ter as válvulas de hidráulico colocados no pistão para passarem para um ponto fixo no corpo do cilindro do amortecedor. Na prática, segundo a Honda, este sistema garante um movimento mais fluído e rápido, em especial nas transições entre a compressão e a extensão.



A tracção é amplamente melhorada de tal forma os engenheiros optaram por nem instalar sistema de controlo de tracção electrónico na Fireblade.
Na frente a adopção de uma forquilha de pistão grande da Showa, que as marcas concorrentes já usam, é uma opção obvia e que carrega consigo grandes vantagens no controlo da roda dianteira.
Quadro, um dupla trave em alumínio, e sistema de travagem seguem sem diferença. Na travagem destaca-se a continuação de poder escolher o modelo com sistema combinado de travagem e anti-bloqueio C-ABS.

Equipamento
O painel de instrumentos é mais uma das grandes novidades, sendo agora totalmente digital, oferecendo uma alargada panóplia de possibilidades de definição na forma como apresenta as informações. É extremamente completo, incluindo um cronómetro com contagem de volta a volta, perfeito para quem quer explorar o modelo em circuito.
No que respeita à electrónica do motor a novidade vai para os mapas de gestão da injecção revistos assim como os do controlo do acelerador que melhoram o comportamento do mesmo a baixas velocidades e rotações.
O motor mantém a sua configuração de quatro cilindros em linha com 999 cc, oferecendo uma potência máxima de 176 cv às 12000 rpm e um binário de 112 Nm. A grande novidade mecânica do motor é a adição de uma embraiagem deslizante baseada na que é usada pela RCV212V de MotoGP.
A CBR1000RR de 2012 deverá chegar aos concessionário Honda já em Outubro e, segundo Correia Luís responsável da Honda, o seu preço será igual ou mais baixo que o do modelo actual.


Publicado em 2011-09-27 11:09:00